Coorsel luta por projeto pioneiro de implantação de energia trifásica em todo o território rural de SC

Iniciativa revoluciona ao ofertar energia de qualidade para atividades econômicas no interior, sem custo algum para os associados.

Mais uma vez, a Coorsel está à frente de um projeto pioneiro e revolucionário. O presidente Ivanir Vitorassi esteve em Florianópolis, nesta semana, acompanhado do deputado estadual Volnei Weber, para uma audiência com o secretário Estadual da Fazenda, Paulo Eli, para encaminhar um assunto de extrema importância para a região: a energia trifásica para o meio rural.

“Nós demos um passo muito grande para o desenvolvimento das áreas rurais, não apenas nos territórios de atuação da nossa cooperativa, mas em todo o estado e o país. Deixo o meu agradecimento ao deputado Volnei pela forma que ele tratou esta questão, que considerou de extrema importância, viabilizando esta audiência com o secretário da Fazenda”, reconheceu Vitorassi.

Segundo o presidente da Coorsel, durante o encontro, foi reivindicada a retenção de uma parte do ICMS que é pago ao Estado para que seja investido na zona rural. “A área rural não se desenvolve completamente se não tiver energia trifásica, uma energia de qualidade, que é muito mais confiável. Os equipamentos da energia trifásica são de custo mais barato e dificilmente dá problema”, explicou.

Entre R$ 900 mil e R$ 1 milhão de ICMS são pagos para o Governo de Santa Catarina. A intenção é que 15% deste valor seja retido em uma conta gráfica para ser investido em energia rural trifásica em todas as comunidades. Dessa forma, o projeto tem como missão gerar desenvolvimento e, como consequência, vai retornar em recursos ao Governo do Estado. “Com certeza, vamos ver muito mais pousadas, mais produção de leite, de frango, de suínos, metalúrgica, fábrica de plástico e entre outras atividades se instalando no interior”, projetou.

“A modernidade chegou às propriedades rurais. Uma energia monofásica atende até certo ponto, mas, a partir do momento em que você industrializa a sua empresa, é necessário a energia trifásica. Há uma revolução muito grande nos equipamentos. Cada vez mais, a nova tecnologia está sendo implantada no interior. A modernidade chegou às propriedades e a energia precisa acompanhar esta tendência, com energia com maior potência, para que os equipamentos possam funcionar”, complementou.

A expectativa é que o projeto seja aprovado o mais rápido possível, tendo em vista que o secretário Paulo Eli considerou ser uma excelente e viável alternativa. “Foi uma surpresa para nós, mas ele disse que é filho de um homem do campo. Ele fez uma ratificação das nossas palavras e disse que, se tivesse energia trifásica, talvez ele e os irmãos não tivessem saído do interior, mas continuado as atividades do pai”, contou.

O sucesso é tanto que cooperativas do Rio Grande do Sul já ficaram sabendo e se interessaram pela ideia, solicitando mais detalhes. “Fomos pioneiros no barateamento do preço e, agora, estamos pensando em levar energia trifásica ao homem do campo, independentemente do lugar onde ele mora, sem que ele gaste um centavo. A Coorsel sempre pensa na frente, no desenvolvimento das propriedades rurais e no bem-estar do associado, mantendo a família junto de si”, concluiu.

Compartilhe esta postagem com um amigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *